Browse Results

Showing 1 through 25 of 4,169 results

Óleo sobre Tela

by Gina Picart

A pintura e a escrita entrelaçam-se nos cinco contos que compõem Óleo sobre Tela. São histórias sobre solidão e busca pela liberdade, divididas entre cenários de violência e erotismo. A escritora cubana movimenta as suas personagens numa atmosfera densa e melancólica, motivada pelas técnicas de pintura que descreve. Inspirados na Europa, os contos de Óleo Sobre Tela são reflexo de uma Humanidade a braços com os conflitos e deceções da vida, retratada na busca contínua pela sua identidade.

Viver a dois em tempos de incerteza: Razão e emoção na união conjugal

by Maria José Quinteiro

O que mais nos espanta é precisamente a grande questão abordada neste fascinante estudo: ou seja, as transformações que se têm vindo a operar não só na intimidade propriamente dita (...) mas a inter-relação que o casal mantém com o exterior. O que esse exterior espera/aceita/tolera no casal e o que este vai buscar aos espaços que se colocam para além da sua intimidade.Essas transformações têm ocorrido a um ritmo que foi acelerando ao longo do século XX, acompanhando a aceleração da própria história de que, obviamente, fazem parte.Não sabemos ainda para onde é que esta disparidade entre os ritmos da vivência quotidiana e os ritmos da história nos vai conduzir. A autora discute com perspicácia o que será a modernidade e como é que o 'novo casal' se situa na, ou como constrói, essa mesma modernidade.(do prefácio) - Ana Vicente

A Arte de Pagar as Suas Dívidas e de Satisfazer os Seus Credores Sem Gastar Um Cêntimo

by Honoré De Balzac José Viale Moutinho

São arte antiga as técnicas de fuga aos credores por parte dos devedores que hoje bem podem ser um qualquer cidadão anónimo, empresa, governo central, regional, autarquia. A realidade não mudou muito quando comparada com o século XIX, altura em que esta obra foi publicada pela primeira vez. Este é um manual com a caraterização dos vários tipos de dívida e com exemplos práticos de como, por exemplo, contornar as visitas desagradáveis dos seus credores. Um espelho da sociedade de outros tempos que bem poderia ser o nosso. «O credor número três (o proprietário da casa, por exemplo) vem fazer-lhe uma visita, e aproveita esta ocasião para apresentar-lhe a fatura do aluguer. Olhe-o com um ar indeciso, acompanhado por um: É impossível! Ele afirma-lhe o contrário. Um homem sem aprumo discutiria com ele em relação ao valor do aluguer ou por uns dias de compreensão. Um homem que tem aprumo responde decidido: Oh, não! Resumindo, graças ao aprumo, você domina a confiança, dá a imagem de um homem decidido e prudente.»

O fim da América: Carta de aviso a um jovem patriota

by Naomi Wolf

Um país é uma comunidade política e cultural organizada em torno de uma narrativa, de um mito das origens, de um conjunto de ideais com que se relaciona e que o ajudam a estruturar. Um país é uma ficção verdadeira.Uma coisa em que muitas pessoas decidem acreditar. O país de ideias de Naomi Wolf é feito pela Carta dos Direitos e pela Constituição, pela Magna Carta e pelo habeas corpus, e por uma tradição de diversidade e acolhimento. (...) Esse país está ameaçado, não pelos terroristas, mas pela reação dos americanos ao terrorismo.Uma das passagens mais impressionantes do livro (...) é aquela em que a autora cita cartas e diários de pessoas que viveram sob o nazismo.E nós perguntamos: mas elas não sabiam? Sabiam, em parte, e poderiam descobrir o resto. Mas essas pessoas vindas do passado poderiam também encarar-nos e perguntar: e vocês, não sabem agora?Por detrás dessa pergunta está a explicação de por que é que os países que não se perdem são todos iguais: os países que não se perdem precisam de ser ganhos todos os dias, com conhecimento todos os dias, com ação todos os dias, com civismo todos os dias. Não perder um país é a coisa mais difícil de todas: exige esforço quotidiano. Mas perder um país, -- essa é grande lição deste livro -- embora cada país se perca de uma maneira diferente, é a coisa mais fácil do mundo: basta não fazer nada. Como perder um país (do prefácio) - Rui Tavares

Lugar Marcado

by Tabish Khair

O passado, o presente e a incerteza do futuro, entrelaçados no interior de uma camioneta, são passageiros a caminho de um destino que todos sabem ser transitório, mas que poderia ser também final. É um deambular de pensamentos, de impressões e de situações que variam entre o cómico, o trivial e o trágico -- todo o leque de emoções da humanidade. É uma viagem através das várias dimensões da alma, que se desenrola numa geografia em movimento e em mudança. Lugar Marcado não é apenas um romance metafórico, é também um retrato perspicaz das tensões, contradições e conflitos da Índia moderna e do nosso mundo atual. Lugar Marcado coloca o leitor em movimento, obriga-o a olhar através da janela e a contemplar o mundo tal como este é visto através do seu reflexo poeirento.

Coração

by Edmondo De Amicis Laura Moniz Violante Saramago Matos

Numa linguagem romântica e épica, Edmondo d'Amicis dá-nos uma extraordinária lição de ética e um belo testemunho dos princípios e dos valores que, 50 anos depois, dariam corpo à Declaração Universal dos Direitos Humanos. Passaram cento e vinte e cinco anos depois da primeira edição de Coração! O significado e a importância que d'Amicis atribui a valores como a amizade, o caráter, as coisas conquistadas com esforço, a necessidade de aprender e de saber, a família, a coragem, a injustiça e a brutalidade do trabalho infantil estão evidenciados nesta obra, ainda que de forma subtil. Num tempo como este, Coração é seguramente leitura oportuna e indispensável, também para adultos.

E Deus Criou a Mulher: Mulheres e Teologia

by Anselmo Borges Isabel Caldeira

A teologia feminista surge da rebelião das mulheres contra o seu apagamento e silenciamento pelas religiões dominadas pela visão patriarcal. Daí a importância das suas interrogações, dos textos, das suas revisões da história, da sua reformulação das crenças e das práticas religiosas. Mas, como nos diz Juan José Tamayo, não esqueçamos que a causa da emancipação e da igualdade (não clonada) das mulheres não é só assunto de mulheres, mas sim de todos os cidadãos e cidadãs comprometidos na luta contra a discriminação sexual.

Lendas das Ilhas da Madeira e do Porto Santo

by José Viale Moutinho

O que é lenda? Esta pergunta formula-se sempre que se toca o assunto e a eterna resposta é que se trata de narrativa de transmissão oral através das gerações que integram factos reais, muitas vezes distorcendo-os levando-os até aos limites da fantasia. E lá nos aparece a fuga do Egito discretamente sugerida como transposta para a Ilha da Madeira, o Diabo fazendo as suas aparições belicosas em pleno Paul do Mar e um bando de velhas endinheiradas investindo, cada qual por sua banda, nas levadas madeirenses! Não falta ainda o rasto dos corsários e os sinais dos povos que se relacionaram com a Madeira - os escravos africanos, os mouros - ou como que uma extensão artúrica do mito sebastianista!Embora integradas numa coleção juvenil, estes textos dirigem-se a um público mais vasto, aspeto que foi tido em conta na redação do texto e no tratamento gráfico. As lendas pertencem à tradição popular e são de transmissão oral, no entanto, a Nova Delphi, consciente do provérbio latino verba volant, scripta manent pretende fixá-las para que possam continuar a ser transmitidas aos mais novos, ao mesmo tempo que podem ser recordadas pelos mais velhos.

Contos Populares das Ilhas da Madeira e do Porto Santo

by José Viale Moutinho

O vocábulo conto, no sentido restrito da expressão conto popular, ou conto tradicional, é aquele que «se diz e se transmite oralmente». Tal como os baldios, o conto é propriedade dos povos e ninguém deles se poderá apropriar.Porque os contos populares procedem da tradição oral, como foi dito, não dispõem de textos canónicos. Assim, ao escrevê-los, uma vez mais para este livro, faço-o com a liberdade com que os contaria oralmente num serão onde coubessem todos os leitores.Com este livro pretendemos apresentar de modo sistemático, pela divisão dos atuais municípios, os contos populares, ou tradicionais, até agora recolhidos em outras coletâneas e monografias. Prosseguiremos o trabalho no campo com vista à ampliação desta obra em edições posteriores.

Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã

by Isabel Robalinho Christine Escallier Olympe De Gouges Elisa Seixas

Em cada ano, desde 10 de Dezembro de 1948, o mundo celebra a adopção da Declaração Universal dos Direitos do Homem pela Assembleia-geral das Nações Unidas. Este dia capital convoca e recorda que todos os seres humanos são iguais por direito. Esta publicação acontece no âmbito de uma certa efervescência editorial e política contemporânea, a propósito de Olympe de Gouges. (...) Contudo, não se trata somente de celebrar uma personagem, durante muito tempo ignorada, mas também de considerar o que, no pensamento de Olympe de Gouges, se mantém atual: igualdade das mulheres/igualdade dos sexos, não-violência, justiça social, denúncia da escravatura e do racismo, defesa das minorias...

A Queda d’Um Anjo

by José Viale Moutinho Camilo Castelo Branco

É uma das obras mais conhecidas de Camilo Castelo Branco. Romance satírico que põe a nú, de uma forma caricatural, o desvirtuamento dos costumes da sociedade portuguesa do século XIX. Centrado na figura de Calisto Elói, A Queda d'um Anjo traça o percurso de um fidalgo minhoto, conservador e defensor da moral e dos bons costumes que, ao ser eleito para a Assembleia da República, se perde nos encantos da vida da Capital, contrária à moral do Portugal rural e profundo. Calisto acabou por abandonar a vida casta que praticava e que "pregava" aos seus pares. Para além de Calisto, é possível encontrar outras personagens como a mulher adúltera, ou o deputado corrupto, etc. personagens que ainda hoje podemos encontrar correspondência com pessoas que poderão estar ao nosso lado.

De Profundis

by Oscar Wilde Rita Correia Isabel Robalinho Miguel Vale de Almeida

No Verão de 1891, Wilde é apresentado ao jovem Lord Alfred Douglas, familiarmente conhecido como Bosie, estudante de Oxford com aspirações literárias, filho do Marquês de Queensberry. Inicia-se então a tempestuosa amizade que culminará no julgamento e condenação de Oscar Wilde a dois anos de trabalhos forçados, em 1895. A longa carta dirigida a Lord Alfred Douglas foi escrita durante os últimos meses que Wilde passou na prisão de Reading. Esta carta não foi enviada a Bosie da prisão, mas confiada a Robert Ross, amigo de Wilde, várias vezes mencionado ao longo do texto, que dela mandou fazer duas cópias, de acordo com a vontade de Oscar Wilde. Uma das cópias teria como destinatário Lord Alfred Douglas, que sempre negou tê-la recebido, a segunda foi deixada em testamento ao filho de Wilde, Vyvyan Holland.

A Relíquia

by Eça De Queirós Emanuel Bento Anselmo Borges

A Relíquia foi escrita em 1887. Mas, em 2010, mergulhados numa profundíssima crise da Igreja e da sociedade, não é consumidos pelas "incertezas da Inteligência" e angustiados pelos "tormentos do Dinheiro" que continuamos? Quando do que mais se precisa é do confronto com "a nudez forte da verdade" e com "uma lição lúcida e forte (...)".

Um futuro livre e radioso

by Paul Mason

Uma defesa apaixonada da humanidade radicada num optimismo sem limites pelo autor de Pós-capitalismo - guia para o nosso futuro.Uma obra fascinante de leitura obrigatória. «Perspicaz, vibrante e estimulante. Mason crê no poder da acção - a capacidade de a escolher e de tomarmos as rédeas do nosso futuro.» Financial Times Numa era de profunda incerteza e desumanização que transforma cidadãos em clientes, que reduz os seres humanos à sua funcionalidade económica e em que os e os trabalhadores são meros «recursos humanos», como preservamos aquilo que faz de nós humanos? Será que nos tornámos meros consumidores movidos pelas forças de mercado? Ou uma simples sequência aleatória de ADN? Estará a nossa humanidade em risco de ser suplantada, porventura anulada, por algoritmos e inteligência artificial? Como chegámos aqui e o que fazemos, agora que aqui estamos? Queremos ser controlados? Ou queremos algo melhor? Em Um futuro livre e radioso, Paul Mason, uma das vozes internacionais mais críticas do sistema capitalista neoliberal, dá conta dos processos de desintegração intelectual, política e económica a que assistimos um pouco por todo o Ocidente. No olho do furacão desta crise está um perigoso recuo no humanismo que devemos, a todo o custo, travar. Nesta defesa radical e incontida do ser humano, dos nossos direitos universais e liberdades fundamentais, Mason apela ao nosso inquestionável poder para mudar o mundo em que vivemos. Através das nossas capacidades linguísticas, de inovação e de cooperação, é possível projectar um futuro mais livre e promissor do que aquele em que vivemos hoje. Os elogios da crítica:«O relato que Um future livre e radioso faz da nossa complexa situaçãopolítica é empolgante.»The Guardian «Perspicaz, vibrante e estimulante. (#) Fundamentalmente, Mason crê no poder da acção - a capacidade de a escolher e de tomarmos as rédeas do nosso futuro.»Financial Times «Mason explica, de forma lúcida e convincente, como os princípios da incerteza da mecânica quântica - questionáveis já de si - coincidiram, através da teoria pós-modernista, com o clima de irracionalismo e fatalismo que alimenta o Brexit, Putin e Trump.»Irish Times «Neste livro, Paul Mason faz algo de notável, embora não devesse ser considerado como tal: concentra-se na natureza do ser humano e na forma como ele é afectado, para o bem e para o mal, pelas forças sociais, económicas e políticas que parecem ser avassaladoras. É a melhor análise do neoliberalismo que li nos últimos anos, além de contextualizar detalhadamente as nossas vidas. Mas o melhor de tudo, é a clareza e a paixão com que Mason escreve. Espero que consiga mudar muitas opiniões.»Phillip Pullman

História política contemporânea: Portugal 1808-2000

by António Costa Pinto Nuno Gonçalo Monteiro

Uma história política indispensável para a compreensão do Portugal contemporâneo. Os últimos dois séculos, correntemente designados por História Contemporânea, estão longe de ser bem conhecidos ou de convocar uma memória partilhada dos portugueses. Além de uma imagem remota e difusa do século XIX e dos primórdios do século XX, dividem-se entre ideias fortes sobre a História portuguesa recente, como o salazarismo, a guerra colonial, o 25 de Abril de 1974 ou a adesão à União Europeia em 1986.A história da vida política de Portugal que aqui se apresenta inscreve-se em contextos mais amplos - ibéricos e atlânticos, em particular -, e partilha de cenários globais que marcaram de forma indelével os primórdios da contemporaneidade portuguesa, como as invasões francesas e as independências latino-americanas.Ao longo de cinco capítulos demarcados cronologicamente e sob a coordenação dos historiadores António Costa Pinto e Nuno Gonçalo Monteiro, os autores dão testemunho da persistente interdependência dos destinos ibero-americanos, desde o colapso imperial e a revolução liberal, na primeira metade do século XIX, até aos indícios da estagnação económica e às incertezas do projecto europeu no início do século XXI. História Política Contemporânea: Portugal - 1808-2000 nasce de um projecto maior e mais complexo, idealizado pela Fundação Mafre e publicado pela editora Objectiva entre 2013 e 2015, a História Contemporânea de Portugal: 1808-2010. Ao longo de cinco volumes dirigidos a um público alargado e diverso, mais de vinte autores debruçaram-se sobre os aspectos mais marcantes da vida contemporânea do país: a política, a economia, a sociedade, a diplomacia e a cultura. O resultado foi uma das Histórias contemporâneas de Portugal mais importantes da actualidade, um trabalho incontornável tanto a nível académico como de divulgação. Em 2019, a Fundación Mapfre e a editora Objectivavoltam a unir esforços para, com a atenta coordenação e organização dos professores António Costa Pinto e Nuno Gonçalo Monteiro, disponibilizar um volume dedicado em exclusivo à história política do Portugal contemporâneo. História Política Contemporânea: Portugal 1808-2000, um projecto conjunto da editora Objectiva, uma chancela da Penguin Random House, e da Fundación Mapfre, conta com a coordenação e organização dos professores António Costa Pinto e Nuno Gonçalo Monteiro, ambos investigadores na área de História no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL). Este volume conta ainda com a participação dos professores Bruno Cardoso Reis, professor no ISCTE e assessor convidado do Instituto de Defesa Nacional, Paulo Jorge Fernandes e Rui Branco, ambos professores na FCSH- Universidade Nova de Lisboa.

A Enzima Prodigiosa — A Dieta do Futuro

by Hiromi Shinya

A dieta do futuro: Ajuda a prevenir: doenças cardíacas e degenerativas, cancro, diabetes e obesidadeO livro que revolucionará a sua forma de ver o corpo humano, a medicina e a saúde.Mude pequenos hábitos hoje e ganhe uma nova vida.O nosso corpo está desenhado para se curar a si próprio --é o que defende o Dr. Hiromi Shinya, reputado médico japonês com longa carreira internacional. A dieta que propõe neste livro curou já milhares de pacientes, de forma natural e sem recaídas. A sua filosofia é muito simples: qualquer pessoa, independentemente da sua predisposição genética, pode ajudar o seu corpo a evitar vários tipos de doenças, das mais comuns às mais graves. A chave do sucesso está no factor enzimático. Temos no corpo mais de 5000 enzimas, responsáveis pelas funções celulares do nosso organismo. Está na hora de conhecer e tirar proveito dos seus benefícios.Com base na experiência acumulada ao longo de mais de quatro décadas, e depois de ter examinado e tratado mais de 300 000 pacientes, o Dr. Hiromi Shinya desenvolveu uma terapia baseada na geração corporal de uma enzima vital, à qual chamou enzima prodigiosa. Esta enzima, com o poder de reparar as nossas células, é a chave para a saúde e para a longevidade.Desmascarando os mitos e os erros mais comuns do estilo de vida contemporâneo, este livro revolucionário propõe um regime alimentar detalhado rumo a uma vida longa e saudável.

Nascido e Criado na Margem Sul

by Rui Unas

A biografia ficcionada mais aguardada de sempreVive na Margem Sul há 40 anos e correm rumores de que nunca foi sequer a Lisboa. (Diz-se que sente vertigens ao aproximar-se da ponte e que só de charola aceita pôr os pés num cacilheiro.) Em certas noites de nevoeiro há relatos de avistamentos do nosso herói no braço esquerdo do Cristo Rei - de costas para Lisboa.Pela Margem Sul cresceu, levando uma vida pautada pelo vício e pela transgressão gratuita, tendo conquistado o pleno domínio da sua praceta enquanto criança. É dali que ainda hoje controla o tráfico de ursinhos de goma em toda a Margem Sul e comanda o movimento independentista sectário auto-denominado «A Margem Sul é até Cabo Verde». Há cerca de 20 anos, conquistou o mundo aos microfones da Rádio Seixal, travestindo-se desde então de radialista, apresentador de televisão, fake MC, autor de autobiografias imaginárias, actor e profissionalíssimo professor de kizomba.Don Juan nas horas vagas (e nas outras horas todas), são épicas as histórias das suas conquistas, de Alcochete à Caparica, tendo as suas bravatas inspirado argumentos cinematográficos de uma produtora de renome, sediada numa cave do Barreiro.Marcou gerações, sobretudo a que o viu de maillot de luta greco-romana, e nem com uma vida inteira de psicoterapia conseguirão os margem-sulenses esquecer a primeira vez que dançou o malhão africano em público.

A Dieta Viva!

by Ana Bravo

O livro de nutrição que mudará a sua vida!«O meu objectivo é ajudar as pessoas a adaptar a alimentação à sua vida e não a vida à alimentação.»Dr.ª Ana Bravo-- Plano alimentar completo e eficaz ---- Mais de 100 receitas saudáveis e deliciosas --Chega de viver sob regras estritas, a contar calorias e a pesar alimentos. Estar em forma não tem de ser sinónimo de privação e monotonia. Conheça A Dieta Viva! e uma nova forma de viver a alimentação.A nutricionista Ana Bravo baseou-se na sua sólida experiência para lhe propor um plano alimentar simples e eficaz, que lhe permitirá alcançar e manter o peso certo com saúde e boa disposição. Em cinco simples fases, atingirá os seus objectivos e perceberá que, afinal, emagrecer é natural. Graças a uma variedade de deliciosas receitas saudáveis, verá como emagrecer pode ser igualmente fácil e saboroso. Além de uma útil ferramenta de emagrecimento, este livro será também um companheiro de longa data, pois contém um conjunto de boas práticas que deverão guiá-lo ao longo do tempo como chaves da boa forma e do bem-estar. Porque este não é apenas um livro de dieta, é um livro que promove um estilo de vida natural e equilibrado, rumo a uma nova vitalidade.Viva mais, viva melhor, com A Dieta Viva!

Sou Feliz: Porque Amo. Porque Partilho. Porque Rio. Porque Choro. Porque Aproveito.

by Bronnie Ware

Os 5 maiores arrependimentos antes de partir. SOU FELIZ PORQUE AMO, PORQUE PARTILHO, PORQUE CHORO, PORQUE RIO, PORQUE APROVEITO - Um hino pleno de esperança e inspiração para uma vida de paz e de verdade. A autora partilha a sua história neste livro, fruto da publicação no seu blogue dos arrependimentos mais comuns entre as pessoas de que cuidou depois de ter encontrado a realização pessoal e profissional na prestação de cuidados paliativos. Foi este encontro com algo que deu verdadeiro sentido à sua vida que a transformou por completo, após anos de insatisfação profissional. Hoje agradece todas as experiências que a vida lhe deu, todos os pequenos gestos que a sensibilizaram, a saúde e o amor, todos os dias plenos de novas lições.

Vamos Lá Então Perceber as Mulheres. Mas Só Um Bocadinho...

by Marta Gautier

Mais um livro imperdível, fresco, atrevido e arrepiantemente esclarecedor da psicóloga Marta Gautier, autora de best-sellers como Não há famílias perfeitas e Gosto de ti assim.Descubra se precisa de comprar este livro, respondendo ao questionário abaixo com: SIM, NÃO ou DEPENDEAs mulheres valorizam o diálogo franco e directo com os homens?Por trás da decisão de um homem está sempre uma mulher?Quando as mulheres dizem "Está tudo bem", na verdade querem dizer que está tudo mal?dia do nascimento de um fillho é o dia mais feliz da vida de uma mulher?As mulheres são todas iguais?Se respondeu "Depende" a alguma das questões, é imperioso que compre este livro, pois não faz ideia do que se passa com as mulheres. Se respondeu "Sim" ou "Não", também, porque é impossível que saiba tudo sobre o universo feminino, deliciosamente complexo e pouco dado a simplificações e verdades absolutas.Se é homem, vai, finalmente, poder perceber como são as mulheres (mas só um bocadinho...). Se é mulher, talvez conclua, com sensação de triunfo, que as mulheres são todas únicas (mas muito parecidas umas com as outras).

A Laranja Mecânica

by Anthony Burgess

Edição comemorativa do 50.º aniversário da publicação originalUma leitura obrigatória para todas as geraçõesA Laranja Mecânica é a assustadora confissão autobiográfica de Alex, um jovem delinquente que relata os seus excessos criminosos na companhia dos amigos, Pete, Georgie e Lerdo, e que mais tarde nos dá conta da sua «reeducação». O livro pode ser lido como uma comédia grotesca ou, a um nível mais profundo, como uma fábula sobre o bem e o mal e a importância do livre-arbítrio. Tal como o genial Alex diria: «É uma história horrorochosa, que vos levará a esmecar que nem uns bezumos ou vos deixará de lágrimas nos glazos.».Comentários:«Um romance brilhante... Uma sátira alucinante sobre os desvios mentais dos indivíduos e das comunidades».The New York Times«Um livro tão assutador como maravilhoso».Roald Dahl

Gosto de Ti Assim

by Marta Gautier

Porque és forte. Porque Choras. Porque erras. Porque te vais abaixo. Porque lutas. Porque consegues.Estas páginas encerram o diário de uma mulher. São 30 dias na vida de uma mulher tão especial e tão comum como todas as outras. Espreitamos aqui a sua intimidade e vemo-la a jurar que nunca mais grita, e a gritar no minuto seguinte. A ser vencida pelo stress do dia-a-dia, e a enfrentar serenamente provações triviais. A debater-se com a culpa, com a dificuldade de se entregar e de gostar de si. A renunciar à personalidade e à vontade própria para agradar aos outros, e a fazer só o que lhe apetece, porque a sua vontade está em primeiro lugar. A desesperar com a complexidade da relação com o marido e os filhos, e a aprender a gostar de si e dos outros assim mesmo. A confrontar os fantasmas do passado, e a contemplar a possibilidade de um futuro feliz. E percebemos, então, que é possível que aquilo que gostaríamos de ser seja muito menos e não chegue sequer aos calcanhares do que somos realmente. O segredo descobre-se quando paramos de tentar ser uma pessoa diferente. O que somos, exactamente o que somos, é sempre melhor do que julgamos. E chega perfeitamente.

Julian Assange (A Autobiografia Não Autorizada)

by Julian Assange

A autobiografia não autorizada do editor-chefe da WikiLeaks«Sabíamos que iríamos ser a plataforma mais segura de todo o mundo para quem quisesse revelar informação. Tínhamos coragem. Tínhamos a filosofia. Jogo começado. Registei a WikiLeaks.org no dia 4 de Outubro de 2006. Calculei que a minha vida normal, se é que alguma vez a tivera, nunca mais seria a mesma.»Em Dezembro de 2010, enquanto se debatia com acusações relacionadas com a sua vida pessoal e com ataques de políticos americanos no seguimento das informações divulgadas por diversas embaixadas americanas, Julian Assange começou a escrever a história da sua vida. O resultado é um livro que descreve não apenas a missão da WikiLeaks mas também o percurso moral e político do seu fundador, desde a infância e adolescência passadas na Austrália até ao presente. Um retrato que explica o homem e a sua missão. Embora a publicação desta biografia tenha ocorrido em circunstâncias controversas, estamos perante um testemunho carregado de paixão e de ódio, um livro fundamental para os nossos tempos e uma importante reflexão sobre a natureza da verdade

Jesus Cristo Bebia Cerveja

by Afonso Cruz

Livro do Ano nos Prémios Time Out Lisboa 2012Eleito melhor livro do ano pelos leitores do Público«Um verdadeiro escritor, tão original quanto profundo, cujos livros maravilham o leitor, forçando-o a desencaminhar-se das certezas correntes e a abrir-se a novas realidades.» Miguel Real, Jornal de LetrasUma pequena aldeia alentejana transforma-se em Jerusalém graças ao amor de uma rapariga pela sua avó, cujo maior desejo é visitar a Terra Santa. Um professor paralelo a si mesmo, uma inglesa que dorme dentro de uma baleia, uma rapariga que lê westerns e crê que a sua mãe foi substituída pela própria Virgem Maria são algumas das personagens que compõem uma história comovente e irónica sobre a capacidade de transformação do ser humano e sobre as coisas fundamentais da vida: o amor, o sacrifício e a cerveja. Jesus Cristo bebia cerveja é um romance de uma das vozes mais fortes e originais da literatura portuguesa actual, a que é impossível ficar indiferente.Comentários:«Afonso Cruz consegue transformar temas tão profundos e essenciais como a morte, o amor, o Eu e o tempo numa história em que todas as personagens importam e que tem tantas emoções que se lê com o coração aceso, como nas iluminuras religiosas.» Ana Dias Ferreira, Time Out«Não vou descansar até que todos os leitores descubram o Afonso Cruz. Já prometi usar de violência física para obrigar um a um a ler a maravilha que ele escreve, e não estou a brincar. Faz-me a alma luxuosa. Passo a ter jóias na imaginação.» Valter Hugo Mãe

Indignai-vos

by Stéphane Hessel

1.500.000 exemplares vendidos em França em apenas 5 meses. «Um pequeno grande livro, com ideias inovadoras e críticas certeiras»Mário Soares «A minha longa vida deu me uma série de motivos para me indignar.» Quem o escreve é Stéphane Hessel, herói da Resistência francesa, sobrevivente dos campos de concentração nazis e um dos redactores da Declaração Universal dos Direitos Humanos. É com a autoridade moral de um resistente inconformado e de um lutador visionário que Stéphane Hessel nos alerta, neste breve manifesto, para o facto de existirem hoje tantos e tão sérios motivos para a indignação como no tempo em que o nacional-socialismo ameaçava o mundo livre. Se procurarmos, certamente encontraremos razões para a indignação: o fosso crescente entre muito pobres e muito ricos, o estado do planeta, o desrespeito pelos imigrantes e pelos direitos humanos, a ditadura intolerável dos mercados financeiros, a injustiça social, entre tantos outros. Aceitemos o desafio de Stéphane Hessel, procurando neste livro e no mundo que nos rodeia os motivos para a insurreição pacífica, pois «cabe-nos a todos em conjunto zelar para que a nossa sociedade se mantenha uma sociedade da qual nos orgulhemos».

Refine Search

Showing 1 through 25 of 4,169 results